quarta-feira, fevereiro 29

BPinhao Racing Team

A BPinhao Racing Team começou neste Domingo passado a preparação para a sua participação no Campeonato Nacional de Todo Terreno 2012.

Depois de um teste feito ao motor da Nissan Navara D21, a equipa ficou muito satisfeita com as prestações da pick up. Nas Instalações da R.N.M – Centro Avançado de Suspensões, em Beja, estão a ser dadas as afinações necessárias á suspensão para que a Navara possa correr nas pistas do CNTT 2012.
A Equipa é constituída por Bruno Pinhão (piloto), José Filipe Caetano (co-Piloto), Hugo Nascimento (Dir. Desportivo), Diogo Rodrigues (Rel. Publicas e Logística) e Idalécio Conceição (Assistência Técnica). Ainda conta com o apoio da J.S.P Preparações 4x4 como preparador principal.
A primeira prova do Campeonato será a Baja Carmin Tavira 2012, organizada pelo Clube Automóvel do Algarve, e terá início a 17 de Março de 2012.

Publicado em Todoterreno

Leia Mais

ACB Racing e os pneus Kumho passam teste do SATA com distinção


Com os três pilotos que beneficiam da assistência da ACB Racing a chegarem ao fim de uma prova tão dura como o SATA Rallye Açores, o balanço só poderia ser positivo para a equipa sedeada na ilha Terceira.

Luís Miguel Rego e Pedro Rodrigues terminaram às portas do top 10 depois de um arranque de prova muito problemático que incluiu um escape partido e problemas no sistema de launch control. Resolvidos os problemas pelos seus mecânicos, o jovem piloto, que este ano se estreou no SATA, foi registando bons tempos e subindo na geral.
Ricardo Carmo e Jorge Diniz, pelo seu lado efectuaram uma prova extremamente positiva que poderia ter dado melhores frutos caso não se tivesse verificado o problema no intercooler que os fez perder muitos minutos no segundo dia de prova. Ainda assim, o terceirense mostrou que está rápido. No último dia, por exemplo, Carmo foi o segundo melhor entre os portugueses, apenas superado pelo campeão nacional e dos Açores e por 7 carros com as especificações S2000.
Ricardo Carmo agradeceu ao Team Além Mar cujo apoio foi essencial para a sua presença em São Miguel e destacou ainda pela positiva o comportamento dos pneus Kumho, marca que a ACB Racing representa para os Açores: “fique satisfeito com os pneus que apresentam uma relação preço/qualidade que fica muito acima das minhas expectativas.” Presentes na zona de assistência da ACB Racing, os homens da Kumho deram todo o apoio que lhes foi possível e que Ricardo Carmo não se esqueceu de agradecer. O vice-campeão dos Açores afirmou ainda que espera poder testar os Kumho de asfalto ainda antes do Rali Sical, a próxima prova pontuável para o Campeonato dos Açores de Ralis.
Pelo seu lado, Henrique Moniz e Pedro Machado debateram-se, ao longo de toda a prova, com o setup do seu carro. “Não conseguíamos colocar a potência do carro no chão!”, conta Moniz. “No segundo dia tentámos algo radicalmente diferente mas mesmo assim o carro estava muito difícil de guiar. Apenas no último parque tentámos uma nova mistura de pneus e um novo acerto que se traduziu numa melhoria significativa dos tempos.” Ainda assim, o terceiro lugar entre os homens das duas rodas não hipoteca as aspirações do jovem micaelense no que diz respeito ao campeonato. Moniz destaca pela positiva o ritmo que foi possível adquirir ao longo dos três dias de prova e o facto do C2 R2 MAX nunca ter dado problemas mecânicos de maior.
Moniz não termina sem “agradecer ao meu mecânico Fernando Medeiros, a toda a estrutura da ACB Racing, aos meus parceiros de projecto, ao meu navegador e a todos os que nos apoiaram na estrada!”
Já António Castelo Branco, responsável máximo pela ACB Racing, não podia estar mais satisfeito no final de mais um SATA Rallye Açores: “Esta foi a primeira prova que fizemos com uma estrutura alargada e se a encarámos como um teste à nossa capacidade, então não posso deixar de dizer que o resultado é muito positivo e que superámos todas as dificuldades. Quero, portanto, endereçar os parabéns aos mecânicos e a todos quantos contribuíram para o sucesso da nossa presença no SATA.”
Para a ACB Racing, o próximo desafio é já na segundo fim de semana de Março quando a equipa se apresentar na assistência a outros dois pilotos, Nuno Cintra e Fábio Fontes, que participarão no Rali Cidade da Praia, prova pontuável para a Taça de Ralis Além Mar do Grupo Central.
´
press ACB Racing

Leia Mais

Experiência a Repetir

A primeira etapa do IRC e do Campeonato de Portugal Ralis já terminou, com a edição de 2012 do Sata Rally Açores. A prova em pisos de terra disputada na Ilha de São Miguel contou com a equipa da SFR Motorsport, que teve três duplas a alinhar na prova, Gil Antunes/Carlos Ramiro, Luís Mota/David Sousa e Alexandre Ramos/ Sandra Ramos, todos eles em Peugeot 206 Gti.




Depois de um bom início de rali, a terceira e última etapa veio a ser madrasta para as três equipas, que acabaram por ser obrigadas a desistir com a meta à vista.

Uma situação inglória para toda a equipa, já que o mais difícil tinha já passado e as duplas estavam a pouco mais de 10 quilómetros para concluir esta dura prova.

Gil Antunes e Carlos Ramiro, estavam a fazer uma prova regular pensando já em subir ao pódio e fazer um excelente resultado em termos das duas rodas motrizes, que seria entre o 3º e 4º lugar, mas no início do troço, a correia do alternador saltou fora e apesar de a dupla tentar resolver o problema com os meios que tinham no momento, acabaram mesmo por desistir na ultima especial do dia, pois não havia mesmo como resolver o problema. Como nos afirmou o piloto "É sempre triste depois de 800 quilómetros de prova desistir a meio da última especial e não poder subir ao pódio final, e ainda mais quando íamos fazer um grande resultado em termos de duas rodas motrizes. Mas mesmo assim, o balanço é muito positivo. Foi muito bom ter disputado este rali, tem uma envolvência fora do vulgar e levamos daqui uma grande rodagem. O carro esteve sempre excelente, mesmo com condições muito difíceis aguentou sempre o bom ritmo em que rodamos. Conseguimos nos divertir ao máximo e isso foi o mais importante".

Também a dupla Luís Mota e David Sousa tiveram o mesmo final. De forma inacreditável, viram também na última especial do rali uma transmissão partir e ficar a meia dúzia de quilómetros do pódio final, numa altura onde eram já terceiros das duas rodas motrizes. "Neste ultimo dia fomos bastante concentrados de forma a evitar as armadilhas dos troços e fazer o tudo por tudo para chegar ao pódio final. Sem nada o prever na última especial partimos a transmissão e terminou por ali a nossa prova. Apesar da desistência, foi uma boa experiência ter disputado este rali, sobretudo pelo tipo de troços que tem. A vontade é sem dúvida de regressar já na próxima edição, mas já num 4x4!"

Por seu turno também Alexandre Ramos e Sandra Ramos acabaram por não terminar o rali. O piloto do Peugeot 206 alinhou em Super Rally nesta terceira etapa, mas no decorrer dos troços matinais o motor começou a dar alguns sinais de que algo não estava bem e acabou por ceder na antepenúltima especial. Para a dupla de Sintra acabou mesmo assim por ter um balanço positivo. "Foi uma grande experiência. Nunca tinha guiado o carro, onde o shakedown e os primeiros quilómetros de prova serviram essencialmente para ter uma primeira noção do carro. Quilometro após quilómetro fomos ganhando confiança com o carro e melhorando os nossos tempos. Infelizmente acabamos por não conseguir subir ao pódio final, mas o mais importante foi ter participado e nos divertido, sendo uma experiência a repetir."
Press Nuno Pimenta

Leia Mais

Rally Portugal: Troços nocturnos e regresso a Fafe

O Rally de Portugal 2012 é uma clara aposta arrojada por parte do ACP Motorsport, que não só realiza o Fafe Rally Sprint, como introduz na prova a realização de três especias nocturnas.


Regresso do rali à noite:
Após a realização da super-especial de Lisboa, os concorrentes ao Vodafone Rally de Portugal 2012 partirão do Mosteiro dos Jerónimos com destino á zona de Almodôvar, onde serão realizados três nocturnos, dois deles já cinhecids mas com quilometragem reduzida, e uma nova. A saber, Gomes Aires (10,19km) totalmente novo, Santa Clara (com 14,29km), e Ourique (11,1km) em que metade será totalmente nova face à anterior versão.

Esta experiência nocturna representa um desafio à organização, que terá de adequar os meios à actividade nocturna. Neste campo, destaque para a presença de três helicópetros (um deles ambulância) com capacidade para voar de noite.

Está também prevista a existência de uma zona espectáculo com luz artificial.

WRC regressa a Fafe:
Dando continuidade às acções promocionais em torno do Vodafone Rally de Portugal, o ACP leva este ano a cabo o Fafe World Rally Sprint, com o apoio da edilidade local, iniciativa que promete devolver o troço de Fafe/Lameirinha à ribalta do mundo dos ralis, com toda a emoção dos seus saltos e a animação dos milhares e milhares de pessoas na zona do Confurco.

Trata-se de uma exibição sob a forma de um rally sprint, a realizar a 24 de Março, e que reunirá os principais carros e pilotos presentes na quarta prova do Mundial do próximo ano.
O Fafe World Rally Sprint terá lugar no cenário privilegiado do troço de Fafe/Lameirinha, aproveitando os últimos seis quilómetros da classificativa. Verdadeiro troço cronometrado, o evento realizar-se-á com base em duas mangas de qualificação e uma final, a que acederão os pilotos mais rápidos.

publicado em Supermotores

Leia Mais

Os troços do Rali de Portugal 2012

A edição de 2012 do Vodafone Rally de Portugal terá uma extensão total de 1564,26km, incluindo 22 provas de classificação, num total de 434,77km, ou seja, uma percentagem de 27,8 face à distância total e uma média de 19,76km por classificativa, o que confere desde logo uma intensa competitividade ao evento.


Em moldes gerais, podemos apontar três grandes alterações face às edições anteriores:
- introdução de três classificativas nocturnas;
- duas especiais disputadas no concelho de Tavira;
- nova "power stage", de extensão mais reduzida

Outra mudança para este ano é a substituição do "shakedown" pela "qualifying stage", que assume as características de uma verdadeira especial, para mais com a oportunidade dos mais rápidos escolherem a sua ordem de partida para o primeiro dia de prova.
Repetindo a fórmula que tanto sucesso teve em 2011, o início competitivo do evento terá como cenário o majestoso enquadramento da Praça do Império, com a realização da super especial de Lisboa, que certamente irá atrair de novo milhares de espectadores à zona do Mosteiro dos Jerónimos e Centro Cultural de Belém.

A partir daqui tudo será diferente, pois o regresso ao sul do País será feito numa ligação por estrada até Ourique, palco de uma neutralização antes das três classificativas nocturnas. Para esta fase da prova, a organização teve em conta todas as questões de segurança que essas classificativas apresentam, reduzindo desde logo a sua extensão, com uma média de 12km, ou seja, cerca de metade da média das restantes especiais.

Por outro lado, foi reduzida para mais de metade a distância habitual entre os postos de rádio, permitindo uma mais rápida detecção de qualquer problema. Finalmente estará disponível um helicóptero ambulância com capacidade de voar à noite, em caso de qualquer emergência, estando ainda previstos dois heliportos na zona, também eles operacionais nessas condições.
Os três troços cronometrados a disputar são: Gomes Aires, na distância de 10,19km, totalmente novo; Santa Clara, com 14,29km, versão mais curta da anterior especial; e Ourique, num total de 11,1km, em que metade será totalmente nova face à anterior versão.

Correspondendo ao desejo que a Câmara Municipal de Tavira manifestou em voltar a acolher o rali no seu concelho, foi possível incluir das classificativas nessa zona, algo que não sucedia desde 2007. Mas esta fase da prova marca ainda o regresso da especial de S. Brás de Alportel ao programa do rali, sendo os seguintes os troços deste segundo dia de prova: Tavira, com 25,01km, totalmente novo; Alcarias, num total de 25,15km, com 70% de percurso novo; e S. Brás de Alportel, com 16,18km, semelhante à versão de 2010

O terceiro dia do Vodafone Rally de Portugal 2012 - 31 de Março - não apresenta qualquer alteração face à edição deste ano, incluindo um conjunto de três classificativas: Almodôvar, com 26,22km; Vascão, perfazendo 25,29km; e Loulé, na distância de 22,57km.

Disputado a 1 de Abril, o derradeiro dia do Vodafone Rally de Portugal apresenta a última grande novidade desta edição, com a introdução de uma nova e curta classificativa, que será o palco do "power stage", que atribuirá pontos extra em termos de Mundial para os três melhores tempos, prometendo um excelente espectáculo televisivo.

O programa prevê duas passagens pelas seguintes classificativas: Silves, com 21,42km, sem alterações; Santana da Serra, num total de 31,04km, idêntico a 2011; e Sambro, num total de 5,08km, utilizando a parte do troço de Santa Clara que não foi realizada no primeiro dia de prova.

- Foto de João Costa (SuperMotores.net)
publicado em Suoermotores

Leia Mais

terça-feira, fevereiro 28

Rali de Portugal com transmissão no Eurosport?

Esta é uma hipótese real pois este ano, dada a falta de acordo da FIA para transmitir o campeonato completo, cada clube organizador tem a liberdade de negociar e estabelecer os direitos de transmissão televisivos para a sua prova.



O Rali de Portugal será apresentado hoje oficialmente em Lisboa pelas 18:00 e aí poderão ficar-se a conhecer mais pormenores sobre este assunto mas as declarações que Carlos Barbosa, Presidente do ACP, deu ao Diário Económico para comentar o possível impacto económico de 95 milhões de euros na edição deste ano, deixam esta hipótese no ar: "As duas anteriores edições, em especial a primeira, saíram prejudicadas em questões de divulgação face à falência da North One Sport. Tendo o Turismo de Portugal como um dos principais patrocinadores era preciso assegurar uma cobertura pelo menos tão eficaz, mas fizemos mais do que isso: além do que estava garantido através da FIA negociámos com outras plataformas, por exemplo o Eurosport, no sentido de ampliar a divulgação da prova."

publicado em RallyMania

Leia Mais

segunda-feira, fevereiro 27

Kuipers tenta Ford Fiesta RS WRC da Go Fast para o Rali de Portugal


O piloto holandês Dennis Kuipers, 12º classificado no Mundial de Ralis de 2011, espera poder iniciar o seu programa desta época no próximo Rali de Portugal onde estaria presente ao volante de um Ford Fiesta RS WRC.



O objectivo passa por usar o Fiesta de Mathew Wilson, piloto da Go Fast Energy World Rally Team que está num processo lento de recuperação de uma lesão na perna e que poderia vir assim a falhar o nosso rali. O problema principal do projecto é a falta de patrocínios com que Kuipers se está a deparar, facto agravado por este ano ainda não existir televisão nem promotor para o segundo Campeonato mais importante da FIA.
Duarte Mesquita – RallyMania
publicado em MotoresMagazine

Leia Mais

Paulo Maciel brilhou novamente no SATA Rali Açores!


Paulo Maciel e Filipe Gouveia voltaram a brilhar no SATA Rali Açores, reeditando, uns meses depois, a espantosa vitória nas duas rodas motrizes da prova açoriana pontuável para o IRC, à qual juntaram desta vez uma honrosa 12ª posição à geral, após três dias “de um rali muito duro e desgastante, mas onde conseguimos gerir da melhor forma o nosso andamento e o material disponível”, referiu o piloto micaelense.


Vencendo a categoria com quase cinco minutos de vantagem, apenas na etapa inicial Maciel não esteve na frente do escalão, terminando o primeiro dia de prova a cerca de 5 segundos de Harry Hunt, mas “logo no início da segunda etapa ficamos na liderança, numa altura do rali em que conseguimos rodar entre os 4x4, apesar das condições climatéricas muito difíceis”, explicou Maciel.

Fieis ao Citroen Saxo Cup, “que foi totalmente revisto para esta edição do SATA”, a equipa nunca baixou os braços, assinando tempos de grande destaque, “e tentando dar o máximo de espectáculo, perante o nosso público que não cansou de nos incentivar”, acrescentou o talentoso piloto.

Apenas na ponta final, “o ritmo decresceu devido a um problema de embraiagem, mas a vantagem já era muito grande, pelo que foi apenas controlar para chegar a Ponta Delgada com o sentimento de missão cumprida, uma vez mais com um carro muito abaixo dos restantes adversários, mas que se portou à altura”, desabafou.

A dupla do Saxo branco e vermelho não esqueceu o lote de apoios “que permitiram a nossa participação, e que foram:
Império Bonança - Loja Ponta Delgada; Pneus VHR; Diogo Carnes; M.C.Freitas Imobiliária; Seguro e Discreto; Publisoma; SATA; C.M.J. Rief & Filhos, Lda.; Kumho Tyres; CMAuto Electricista; Serralharia do Outeiro; Auto Barbosa; Auto Tintas Mesquita; EcoSec Lavandarias; e Crespotir Transitários
”, realçaram.

Paulo Maciel e Filipe Gouveia estenderam o agradecimento “a toda a nossa equipa, com um especial agradecimento ao nosso mecânico Jorge e ao meu irmão Duarte, que foram incansáveis antes e durante todo o rali”, concluiu Paulo Maciel.

press Porto das Pipas

Leia Mais

domingo, fevereiro 26

Miguel Barbosa - Lutar por inédito "penta"

O campeão português de Todo-o-Terreno, Miguel Barbosa, está a preparar, com todo o empenho, a época que se aproxima.

Tal como o piloto adiantara à AUTO FOCO no final da temporada transata, a possibilidade de dispor de motor Diesel Mitsubishi Racing Lancer foi concretizada, com escolha do conhecido propulsor de três litros da BMW. «Efetuámos um teste em França para percebemos se tudo estava a funcionar corretamonte. Aliás, foi mais um shakedown que um simples teste, pois o piso estava coberto de neve e de gelo, o que tornou a pista muito escorregadia por estar bastante degradada. Mas. deu para perceber que a equipa fez um bom trabalho. A primeira impressão foi muito boa. apesar dos condicionalismos», revela Miguel Barbosa. O Mitsubishi Racing Lancer - «optámos por manter a designação do carro», explicou o campeão - terá assistência luso-francesa, devido à parceria entre a nortenha Sports and You e a estrutura liderada por Thierry Viardol. o mago dos chassis, que tem largo currículo ao serviço da Citroen e da Mitsubishi. «Fez a transformação do carro e conhece o Racing Lancer como ninguém. E a combinação perfeita», justifica Miguel Barbosa. 
Reunidas, deste modo, «todas as condições», como sublinhou o piloto, a renovação do título é o grande objetivo para 2012. «Vamos tentar vencer novamente. Gostaria de ser o primeiro piloto a ganhar cinco títulos, mas não é obsessão. O que importa é ser competitivo, vencer provas o, no final, o campeonato. Vamos ver o que se vai passar», referiu Barbosa, que integra com Carlos Sousa e Filipe Campos o restrito clube dos tetracampeões de Portugal de todo-o-terreno.
Sobre o campeonato de 2012. que vai ter início no fim de semana de 17/18 de março, com a Baja Carmim, Miguel Barbosa considera que «vai ser animado e que vão manter-se os projetos válidos do ano passado, e confirmar-se-ão novos valores, como o Ricardo Porém, além de alguns pilotos estarem a construir novos carros que aparecerão lá mais para meio da época». «O TT não se pode queixar. Se compararmos a época de 2011 com a dos restantes campeonatos, ralis e velocidade, verificase que está bem de saúde», reforça o detentor do cetro da competição. «Não é justo comparar o atual campeonato com o de há dez anos. O todo-o-terreno é uma disciplina que se tem mantido muito bem. Aliás. Portugal é o país do TT». conclui.

António Catarino publicado em AutoFoco

Leia Mais

Salir TT 2012 volta a mostrar os melhores trilhos da Serra do Caldeirão

O 23.º Salir TT, o mais emblemático passeio de viaturas 4x4, motos e quads à Serra do Caldeirão, que há mais de duas décadas faz parte do calendário de todo-o-terreno turístico nacional, vai realizar-se no próximo fim de semana, dias 3 e 4 de março.




O passeio, promovido pela Associação Cultural de Salir, pretende proporcionar momentos de lazer aos participantes, não só através da condução fora de estrada, mas também através do convívio, do contacto com a natureza e dando a conhecer as tradições e produtos típicos do barrocal e serra do Algarve.

De ano para ano, este evento tem vindo a crescer em número de participantes, desde as poucas dezenas até perto das duas centenas, o que em parte se deve aos variados motivos de atração desta atividade.

Outro aspeto que cativa o interesse é a persistência anual da organização, liderada pelo carismático Honório Teixeira, que desde a primeira hora se mantém fiel a esta tradição, que entre outras virtudes consiste em promover a plantação de árvores, com grande destaque para o sobreiro, muito característico desta zona de serra do nosso país. Desde 1995, "cerca de 3000 árvores, na sua maioria sobreiros", já foram plantadas pelas mãos dos participantes nos eventos do Salir TT, recordava-nos Honório Teixeira há dias quando o encontrámos a preparar mais esta "brincadeira" como apelida carinhosamente.

Para a 23.ª edição, a concentração dos participantes será na Junta de Freguesia de Salir, a partir das 7:30 horas de sábado, 3, onde está instalado o centro logístico do evento. No domingo, a caravana parte cerca das 9:00 e terá uma progressão mais lenta, com passagem por vários pontos de atividades de aventura e jogos tradicionais.

Mais informações sobre este evento no sítio http://www.salirtt.com.

publicado em Região Sul

Leia Mais

Alex, Gil e Mota sem sorte no SATA

A odisseia de Gil Antunes, Luís Mota e Alexandre Ramos no Sata Rali dos Açores não teve um final feliz. No entanto, todos eles levam histórias para contar desta estreia internacional e no campeonato nacional.


Alexandre Ramos teve uma estreia no Sata Rali dos Açores que terminou com uma desistência com o motor partido do Peugeot 206 GTi. Porém, o momento de Alexandre Ramos foi quando deu um toque num Ford Fiesta S2000 que tinha tido uma saída de estrada. O piloto ucraniano não achou muita piada e pediu os dados do piloto português para fazer acionar o seguro!!!

Gil Antunes e Luís Mota também não foram felizes e foram vitimas do famoso troço das "Tronqueiras". Qualquer deles desistiu no último troço do rali, um com a correia do alternador partida (Antunes) e outro com a transmissão partida (Mota).

adaptado de RalisOnline

Leia Mais

sábado, fevereiro 25

Transalgarve Satroup 1992 Privados levam a melhor sobre oficiais


A edição de 1992 do Transalgarve/Staroup foi memorável. Numa prova cheia de incidências, com oito comandantes ao longo dos 450 quilómetros que compunham os setores seletivos, foram Carlos Leitão e Filipe Campos que saíram vitoriosos.

Há 20 anos a temporada do todo-o-terreno nacional começou com a Transalgarve/Staroup, prova pontuável para o nacional de TT, com o coeficiente 8 da FISA. A prova algarvia disputava-se em dois dias, com o primeiro reservado para o prólogo e o segundo com dois setores seletivos, pelo interior algarvio e baixo Alentejo.
Com 180 inscritos as atenções viravam-se para a presença das equipas oficiais da Nissan, UMM e Mitsubishi, e do espanhol José Maria Solé, que ostentava o número 1 de porta no Suzuki Vitara.
Num percurso rápido e arenoso, as Nissan PickUp oficiais, tripuladas por Tomás Mello Breyner/Jaime Baptista e Inverno Amaral/José Conde foram os mais rápidos do prólogo com o tempo “ex aequo” de 3m 47s. José Maria Solé ficava a dois segundos e estavam definidos as ordens de partida para o segundo dia.
O primeiro setor seletivo deixou marcas no pelotão. Ainda não estavam cumpridos dez quilómetros e Inverno Amaral desistia com o motor partido. O seu colega de equipa, Tomás Mello Breyner perdia imenso tempo a recolocar um tubo de gasolina na sua Nissan PickUp. Manuel e Pedro Mello Breyner (Mitsubishi Pajero) perdiam algum tempo devido a problemas de suspensão, consequência de um tombo lateral. Carlos “Tucha” Barbosa num UMM oficial, abandonava com problemas de embraiagem.
Com tantos condicionalismos foi José Maria Sole, no Suzuki, quem assumiu o comando, dominando os 147,5 km do primeiro setor, que concluiu com 3m37s de vantagem sobre João Vassalo (UMM). Seguiam-se na tabela classificativa Joaquim Garcia (Peugeot Proto), Luís Oliveira (Nissan) e Carlos Almeida (UMM), que rodou durante algum tempo atrás de António Bayona.
Quando já usufruía de uma vantagem confortável, Solé abandonou com problemas no eixo traseiro. Joaquim Garcia assumiu a liderança, mas foi uma passagem fugaz, pois João Serrano (Nissan), que rodava no pó levantado pelo Peugeot Proto, embateu na sua traseira e levou ao abandono de ambos.
Já para além de metade do segundo setor seletivo, que totalizava 300Km, Santinho Mendes e Ismael Margarido, surpreendiam tudo e todos com o Opel Corsa GSi. Quando o piloto de Abrantes prontificava-se para repetir a vitória de 1991, problemas de suspensão, levaram novamente a mudança de líder.
Depois de um início comedido (11º em SS1), Carlos Leitão passou os comandos da Nissan PickUp para Filipe Campos, que fez uma prova contrarrelógio. Averbando o melhor tempo no segundo sector selectivo, conseguiu ultrapassar a dupla Luís Dias/Pedro Barradas, em viatura idêntica, obtendo uma surpreendente e inesperada vitória na prova de abertura da temporada de 1992. Os irmãos Mello Breyner recuperaram no 2º setor seletivo e fecharam o pódio
No troféu UMM, a vitória ficou nas mãos de Vasco Salter Cid e Pedro Sanches, que foram quartos na geral. A dupla espanhola Francesc Sanjuan/Santiago Brustenga, em Suzuki Samurai foram os melhores estrangeiros (11º). Na sua estreia em todo-o-terreno, Fernando Ramos e Carlos Mota em UMM Alter Turbo, foram os melhores representantes algarvios, acabando no 13º lugar.

Classificação final:
1ºCarlos Leitão/Filipe Campos (Nissan PickUp) 8:07:19, 2ºLuís Dias/Pedro Barradas (Nissan PickUp V6) a 2:14, 3º Manuel Mello Breyner/Pedro Mello Breyner (Mitsubishi Pajero) a 13:35, 4º Vasco Salter Cid/Pedro Sanches (UMM Alter Turbo) a 13:45, 5ºCarlos Sousa/Telles Forte (UMM Alter Turbo) a 15:36, 6ºJorge Antunes/José Clemente (Toyota Land Cruiser) a 23:07, 7ºAntónio Nunes/António Fonseca (Nissan PickUp) a 27:34, 8ºCarlos Rola/Luís Gonçalves (Toyota BJ73) a 30:21, 9º Santinho Mendes/Isamel Margarido (Opel Corsa GSi) a 30:56, 10º Manuel Pereira Alves/Hernâni Teles (UMM Alter Turbo) a 35:45. Acabaram 72 concorrentes.


press Clube Automovel Algarve

Leia Mais

Veredas/Azevedo ausentes no Rali Cidade Praia da Vitória


A dupla Marco Veredas/Miguel Azevedo estará ausente da primeira prova da Taça de Ralis Além Mar do Grupo Central (TRAMGC), o 2º Rali Cidade Praia da Vitória, que se corre nos próximos dias 9 e 10 de Março, na ilha Terceira.



Os titulares da competição promovida pela “Olavo Esteves Competições” e pelo TAC ainda não garantiram “todos os apoios para efectivar as participações desejadas em 2012, pelo que optamos por prescindir desta primeira prova, aguardando ainda algumas respostas de eventuais patrocinadores”, explicou Marco Veredas.
Apostada em defender o título da Formula 3 na TRAMGC, a equipa tudo fará “para iniciar a temporada no Rali Sical, em abril, onde esperamos ter já as condições pretendidas para fazer as restantes provas da taça, assim como o Rali Ilha Lilás e preparar uma eventual ida ao Pico”, acrescentou o piloto.
Marco Veredas e Miguel Azevedo agradecem “a quem já depositou confiança em nós para este ano, mas esta opção prende-se exactamente pelo desejado retorno que queremos dar aos patrocinadores, e isso só é possível com um projecto confirmado a 100%, o que ainda não está garantido”, concluiu.

Porto das Pipas Press

Leia Mais

1ºShakedown - Rallye Salvada-Beja


No próximo dia 3 de Março de 2012 irá realizar-se um evento designado 1ºShakeDown Salvada-Beja. O mesmo irá se realizar num percurso de terra com aproximadamente 5 kms, com o intuito de proporcionar aos mais diversos pilotos de testarem e afinarem as suas máquinas tendo em vista as provas que se aproximam.



Já estão confirmadas muitas presenças de pilotos habituais nas nossas provas, que em breve irão ser divulgados.
Informamos tambem que este evento se irá realizar num terreno privado.
O Blog Teodosio e Rallys apoia este evento.

Para mais informações contactar:
José Luis : 961803410
Ramos Pardal: 918204672

press Teodósio Ralis

Leia Mais

sexta-feira, fevereiro 24

Algarvios fora dos Açores

Infelizmente a juntar a anunciada ausência de Ricardo Teodósio, também António Gago e Nelson Ramos não compareceram à prova. A representatividade algarvia ficou apenas reservada a uma conhecida viatura, que nas mãos de Paulo Antunes, também já conheceu o sabor do abandono.


Para ver os resultados do Troféu Ralis de São Miguel:
http://www.amaweb.com.pt/trsmg/

Foto Luis Pacheco - RalisOnline

Leia Mais

Slalons regressam em Março

A edição 2012 do Troféu de Slalom do Sul continuam sob a alçada do Clube Automóvel de Portimão e começa a 11 de Março.


Portimão é o local escolhido para o arranque do Troféu de Slalons do Sul a 11 de Março. Aliás, as duas primeiras provas deverão disputar nessa cidade algarvia, estando ainda as duas provas intermédias em locais por designar, devendo acabar com os slalons de Lagoa e Lagos, este último a 28 de Outubro.

REGULAMENTO DE COMPETIÇÃO

Leia Mais

Bom início de rali para a SFR Motorsport


O primeiro dia de prova a sério no Sata Rally Açores, acabou por ser muito positivo para a estrutura da SFR Motorsport, que conseguiu ultrapassar a dureza dos troços da ilha de São Miguel.



Esta primeira etapa contou com três troços cronometrados, onde o grande objectivo das duplas foi essencialmente rodar e fazer um rali limpo, evitando já as zonas mais duras que os troços iam já apresentando com a passagem de todos os concorrente.
Gil Antunes e Carlos Ramiro acabaram por ser os mais rápidos, rodando perto dos vinte e cinco primeiros, terminando o dia em 2º9 oito no pódio entre os carros de Grupo A.
Luís Mota e David Sousa entenderam se bem com o 206 Gti e também eles rodaram perto dos tempos de Gil Antunes, mas na segunda especial um ligeiro toque, fez lhes perder algum tempo, acabando o dia na 29ª posição.
Alexandre Ramos e Sandra Ramos tiveram hoje o primeiro contacto com o 206 Gti nos pisos de terra, onde o principal objectivo foi conhecer o carro. A dupla fez uma primeira etapa muito boa, tem apenas um pião na primeira especial comprometido o rali deste primeiro dia, onde acabaram por ascender à 31ª posição, rodando entre os 10 primeiros das duas rodas motrizes.
O Sata prossegue com as duplas passagens pelos troços Fetereiras, Sete Cidades, Coroa da Mata e São Brás/Vila Franca.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

quinta-feira, fevereiro 23

Nuno Coelho “Neutralizações condicionaram resultado”

A Cidade de Barcelos foi palco da 2ª ronda do Campeonato Open de Ralis com a 4ª edição do Rali de Barcelos. A prova em pisos de asfalto marcou o arranque do Desafio ModelStand, que em 2012 volta a ter grandes nomes do automobilismo nacional.

Depois de vários anos afastado dos ralis, Nuno Coelho regressou ao activo deixando já boas perspectivas no Rali Montelongo, partindo para Barcelos com o intuito de rodar já dentro dos cinco primeiros.
Contudo a prova do piloto navegado por Pedro Alves não foi nada fácil, pois foi bastante prejudicado sobretudo pelo número demasiado alto que lhe foi atribuído pela organização. Depois com as neutralizações, a equipa acabou por “levar” com tempos nas especiais que em nada traduzem o seu andamento e com isto ficarem assim afastados dos lugares da frente na competição monomarca.
Como nos salienta o piloto “Foi o resultado possível, já que tivemos contratempos em quase todas as PEC´s. Desde o publico mandar-nos parar por acidente, quando não era necessário, atribuição do tempo do último classificado no 3º troço, e falta de autoblocante nos troços da parte da tarde. Quando arrancamos para a parte da tarde, com o atraso que já tínhamos somado, já só era possível subirmos um lugar na classificação do Desafio Modelstand e foi o que fizemos. A NP Sport Competições voltou a fazer um excelente trabalho no Peugeot 206 Gti e estou certo que se não houvesse tantos contratempos durante o decorrer do Rali, o resultado seria outro. Contudo, acabamos por somar pontos para o Desafio o que torna o resultado do Rally de Barcelos positivo. Vamos para Castelo Branco com o objectivo de rodarmos no TOP5”.

Nuno Coelho e Pedro Alves, terminar o Rali de Barcelos na 16º posição da geral e 6º do Desafio Modelstand. A dupla prossegue em Março com o Rali Castelo Branco, prova a cargo da Escuderia castelo Branco.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

SFR Motorsport já iniciou Sata Rallye Açores


Foi nas ruas de Ponta Delgada em São Miguel que teve o arranque simbólico da edição de 2012 do Sata Rallye Açores, provas inaugurais do IRC e do Campeonato de Portugal de Ralis.



A SFR Motorsport está presente na prova em pisos de terra com três equipas, que irão utilizar três Peugeot 206 Gti do troféu, partindo com as duplas Gil Antunes/Carlos Ramiro, Luís Mota/David Sousa e Alexandre Ramos/Sandra Ramos.

As três equipas já passaram pelo pódio na cerimónia da Partida simbólica do Rali, seguindo depois para a especial nocturna, que não contou para a classificação do rali. Gil Antunes foi o mais rápido, obtendo o 11º tempo, seguido de Alexandre Ramos em 12º e Luís Mota.

Para o trio o grande objectivo é se divertirem e tentar terminar esta dura prova com cerca de duzentos quilómetros em troços cronometrados, não deixando os seus créditos por mãos alheias e fazer o melhor resultado.
Gil Antunes é sem duvida o piloto que tem já mais experiência com o 206 Gti, pois já foi em 2006 que Luís Mota utilizou pela última vez um duas rodas motrizes. Já Alexandre Ramos esta a fazer a sua estreia nos 206 e no CPR.

O Rallye arranca na quinta-feira à tarde, com a realização de três especiais. Segue-se ainda dois extensos dias de prova que terminara só no sábado à noite e com perto de 800 quilómetros de percurso total.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

SFR Motorsport cumpre objetivos

Decorreu em Barcelos a segunda ronda pontuável para o Campeonato Open de Ralis, com a edição de 2012 do Rali de Barcelos, prova em pisos de asfalto a cargo do Clube Automóvel do Minho.
Para a SFR Motorsport, o balanço final foi positivo, pois as suas equipas conseguiram uma vez mais assumir os “papéis principais”, num rali que acabou por ter muitas desistências nos oito troços cronometrados.

Em destaque estiveram Gil Antunes e Carlos Ramiro que lutaram durante toda a prova por um lugar nos três primeiros, isto apesar de terem alguns problemas de embraiagem.
Como nos salienta o piloto do Peugeot 206 Gti “Logo no arranque a embraiagem começou a patinar e acabamos por perder muito tempo, descendo para último dos Peugeot. Tentamos nos troços seguintes evitar que a embraiagem nos fizesse perder ainda mais tempo, para nos manter nos lugares do pódio, mas fomos perdendo preciosos segundos nos troços e impossibilitados de conseguir lutar pela vitória. Mesmo com o problema conseguimos vencer três especiais, o que nos surpreendeu, e conseguimos garantir a segunda posição, o que devido ao azar que tivemos foi sem dúvida um bom inicio de temporada no troféu”. Gil Antunes e Carlos Ramiro foram os 2º do Desafio ModelStand, sendo ainda 3º das duas rodas motrizes e 6º da geral.

Em estreia estiveram Pedro Fins e Sérgio Rocha, que devido ao número muito alto atribuído pela organização, viram a sua prova condicionada. O piloto do Peugeot 206 Gti adianta que “Saí de Barcelos bastante desiludido com este Rali! Feitas as contas estivemos 12horas em Barcelos, e pouco mais de 25 minutos dentro do carro! O Rali tem um traçado bonito interessante, mas é o Rali mais mal estruturado de todos os que fiz até hoje, onde na minha opinião se anularam duas pecs sem qualquer necessidade! Nós começamos bem, fazendo logo um segundo e terceiro tempo nas duas primeiras classificativas, e á entrada para a última pec da manhã estávamos a apenas 5 seg. Da liderança, mas a organização do Rali, acabou por anular essa pec devido a um acidente, e nós, ao contrário dos cinco primeiros carros do Troféu, já não a fizemos, sendo-nos atribuído um tempo 58seg. pior do que o melhor tempo do Troféu naquela mesma pec. Posto isto, acabamos por terminar a parte da manhã em 7 lugar e a mais de um minuto do primeiro classificado, sem nada podermos fazer! Da parte da tarde, não corremos riscos e procuramos conhecer mais um bocadinho o carro, e foi isso que fizemos! Acabamos por terminar o rali em 5 lugar, mas voltamos a registar em todas as pecs da tarde tempos sempre dentro dos três primeiros lugares, o que nos deixa bastante optimistas para as próximas provas”.

Azar para o jovem André Ribeiro, que no decorrer da segunda secção viu o capo do seu Skoda abrir e partir o pára-brisas, situação a que veio a forçar involuntariamente a desistência no rali, numa altura onde faltava apenas disputar a Super Especial final.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

quarta-feira, fevereiro 22

DTM: Mercedes testa no AIA

A AMG Mercedes, depois de ter passado pelo Autódromo do Estoril, irá prosseguir a sua pré-temporada no Autódromo Internacional do Algarve, onde testará esta semana.


Os homem de Estugarda marcaram presença no circuito situado nos arredores do Estoril onde prosseguiram o desenvolvimento do AMG Mercedes Classe C Coupé, a nova arma da marca da “Estrela de Três Pontas”, tendo então sido acompanhada pelas suas adversárias no DTM – Audi e BMW.

Agora, a Mercedes resolveu regressar ao nosso país, rumando ao Autódromo Internacional do Algarve, onde irá realizar um teste a partir desta quinta-feira sob um enorme secretismo, desconhecendo-se para já a extensão desta bateria de ensaios.

Os homens de Estugarda trabalham afincadamente para recuperar os títulos perdidos para a Audi em 2011, sendo este teste no Algarve mais uma etapa na preparação da época de 2012.

publicado em Sportmotores

Leia Mais

«Salvador Gonzaga: Rali não foi fácil»


O Rali de Barcelos teve palco no passado fim-de-semana em Barcelos, sendo a 2ª ronda do Campeonato Open de Ralis e primeira do Desafio ModelStand.


O Rali em pisos de asfalto manteve uma estrutura em linha, com apenas uma passagem pelos troços cronometrados, que em nada veio a agradar e ajudar a tarefa das equipas, pois várias neutralizações, acabaram por estragar a prova a várias equipas.
Para Salvador Gonzaga e Paulo Lopes, este foi o primeiro rali da época, onde a dupla do Peugeot 206 Gti partiu bastante motivada, pois com a sessão de testes efectuados uma semana antes do rali, a dupla conseguiu preparar da melhor forma a prova em pisos de asfalto.
Contudo a prova foi o revés do previsto com uma série de neutralizações e muitas paragens prolongadas, que acabou por condicionar fortemente o resultado final da equipa.
Como nos afirmou o piloto do Porto “O Rali correu bastante mal. Tivemos várias neutralizações, muitas horas paradas e pouco tempo a fazer troços cronometrados, rodamos a maioria das vezes com o carro com os pneus completamente frios, o que nos obrigava sempre a entrar com cautelas nos troços e logicamente os tempos ficavam longe daquilo que pretendíamos. Com isto acabamos por não realizar um único troço em condições e este resultado acabou por ser o possível. Sabíamos que tínhamos as condições para disputar os lugares cimeiros do troféu, mas todas estas condicionantes do rali em geral, acabaram por prejudicar a nossa prova. Temos de pensar já na próxima prova e manter a motivação que tínhamos para este rali”.
Salvador Gonzaga e Paulo Lopes foram assim os 7º do troféu, 17º da geral, 12º entre os concorrentes das duas rodas motrizes e 8º da classe.
O Piloto do Porto prossegue no próximo mês com o Rali de Castelo Branco, prova a cargo da Escuderia Castelo Branco.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

Competisport com novo pódio no Open e Vitória no Regional Norte


Acabou por ser mais uma brilhante exibição da equipa Competisport na segunda ronda do Campeonato Open de Ralis, que no passado fim-de-semana foi até Barcelos, para o Rali com o nome desta mesma cidade.


A prova em pisos de asfalto foi ainda pontuável para o Campeonato Regional Ralis Norte, e Campeonato de Portugal Júnior de Ralis.
Luís Mota e Alexandre Ramos começaram a prova com um andamento entre os cinco primeiros da geral no decorrer da primeira secção. De tarde rodaram mais ao ataque e foram subindo posições, alcançando o 2º lugar da geral, posição a que vieram a terminar a prova.
Como nos salientou o piloto do Cartaxo “já sabíamos que este é um tipo de prova onde há muitas desistências, pelo que entramos mais calmos de manhã, para ver como se tudo desenrolava. Com as várias desistências, fomos recuperando posições, atacamos mais um pouco e conseguimos assim garantir mais um bom resultado, fruto de uma boa estratégia de prova”.
Mota e Ramos fizeram uma prova sem problemas onde o Mitsubishi EVO IV esteve uma vez mais em pleno. Além do 2º lugar da geral, conseguiram garantir a primeira vitória da época no Regional Norte, rumando num bom caminho para a conquista do título.
Luís Mota e Competisport prosseguem agora com o Sata Rally Açores, que arranca para a estrada na 4ª feira com uma super especial nocturna.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

Iberian Supercars: Campos foi a surpresa nos testes


Nos últimos dois dias as máquinas que vão disputar o Campeonato de Portugal de GT e o Iberian Supercars Trophy estiveram no Autódromo Internacional do Algarve a preparar a época 2012.


Muito trabalho para uma temporada que se avizinha das mais competitivas não estivéssemos a falar de grelhas de partida bem apetrechadas e em elevado número.

Neste arranque estiveram em pista: Patrick Cunha, José Carlos Ramos, César Campaniço, Ni Amorim, Carlos Vieira, Jorge Queiroz, Pepe, Jeofrey Didier, José Pedro Fontes, Miguel Barbosa, José Monroy entre muitos outros.

Mas a grande surpresa destes dois dias e muito ao estilo do que aconteceu a José Pedro Fontes que em 2008 deixou as provas do Nacional de Ralis para se dedicar à velocidade, desta feita, foi a vez de Miguel Campos. O ex-campeão nacional de Ralis e vice-campeão da Europa esteve em pista aos comandos do Aston Martin GT4 da equipa Veloso Motorsport e não escondia a surpresa face ao comportamento da máquina mas também à grandiosidade do Circuito de Portimão.

O piloto de Famalicão procura agora encontrar soluções financeiras que viabilizem a sua participação numa categoria em franco crescimento como são os GT. Quem sabe se não vamos voltar a assistir às muitas disputas que em tempos se viveram nos ralis e que opuseram José Pedro Fontes e Miguel Campos.

publicado em Supermotores

Leia Mais

terça-feira, fevereiro 21

Gil Antunes "Início de época com 2º lugar"


Foi muito positivo o balanço final da prova da dupla de Sintra Gil Antunes e Carlos Ramiro na 4ª edição do Rali de Barcelos, prova do Campeonato Open de Ralis e Desafio Modelstand.



Contudo nem tudo foram “rosas” já que logo no arranque da 1ª especial a dupla deu conta dos problemas de embraiagem no Peugeot 206 Gti, que acabou por influenciar um pouco o resultado final na prova em pisos de asfalto.
Mesmo assim não deixaram os seus créditos por mãos alheias e mesmo perdendo bastante tempo no decorrer da primeira especial, conseguiram recuperar posteriormente várias posições, vencendo três especiais de classificação.
Com a segunda posição quase garantida, a dupla optou por gerir da melhor forma o 206 Gti e a sua prova no decorrer da segunda secção, pois era sobretudo essencial garantir este 2º lugar.

“Logo no arranque a embraiagem começou a patinar e acabamos por perder muito tempo, descendo para último dos Peugeot. Tentamos nos troços seguintes evitar que a embraiagem nos fizesse perder ainda mais tempo, para nos manter nos lugares do pódio, mas fomos perdendo preciosos segundos nos troços e impossibilitados de conseguir lutar pela vitória. Mesmo com o problema conseguimos vencer três especiais, o que nos surpreendeu, e conseguimos garantir a segunda posição, o que devido ao azar que tivemos foi sem dúvida um bom inicio de temporada no troféu”, mencionou o piloto de Aruil.

Gil Antunes e Carlos Ramiro foram os 2º do Desafio ModelStand, sendo ainda 3º das duas rodas motrizes e 6º da geral.

A dupla prossegue agora com o Sata Rally Açores de 22 a 25 de Fevereiro.

Press Nuno Pimenta

Leia Mais

“Daniel Nunes obrigado a desistir quando era segundo”


Não correu da melhor forma a segunda jornada do Campeonato Open de Ralis para a dupla de Sintra Daniel Nunes e Daniel Amaral.

O Rali de Barcelos, que em 2012 teve a sua 4ª edição foi pontuável ainda para o Campeonato Regional Ralis Norte e Campeonato de Portugal Júnior de Ralis.

A dupla do Mitsubishi Evo VI foi mais uma vez um dos principais candidatos aos lugares do pódio, num rali que apresentou uma estrutura algo difícil para as equipas que realizam apenas uma passagem por troço.

Daniel Nunes registou nos dois troços iniciais o quarto melhor tempo, sendo o segundo na terceira especial e ocupando já igual posição após estas três primeiras especiais.
No inicio da segunda secção e quando nada o fazia Nunes e Amaral vieram a ser obrigados a desistir. Ao arrancar para a quarta especial, o veio da transmissão partiu e nada mais havia a fazer, acabando assim mais cedo o rali para a dupla, e perdendo a possibilidade de garantir mais um brilhante segundo lugar.

A prova estava a correr bem, estávamos a cumprir aquilo que tínhamos em mente para este rali. Fizemos uma boa primeira secção, que nos garantia ao inicio da tarde a segunda posição da geral, lideres no campeonato Júnior e também Regional Norte. Infelizmente tivemos um azar mecânico que nos obrigou a desistir, mas temos de nos manter confiantes, e voltar aos bons resultados já na próxima prova, o Rali Castelo Branco”.

Daniel Nunes e Daniel Amaral prosseguem então a sua época desportiva no mês de Março com a realização da prova a cargo da Escuderia Castelo Branco, o Rali de Castelo Branco.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

Diogo Gago: "As indicações não podiam ser melhores"


Diogo Gago e Jorge Carvalho não poderiam ter uma melhor estreia no Desafio Modelstand, conquistando uma vitória inequívoca na primeira prova da temporada, liderando-a de primeiro a fim.

Num rali em que a forma como se efectuam os reconhecimentos é essencial, Diogo Gago e Jorge Carvalho entraram logo muito fortes, assumindo a liderança do Desafio Modelstand logo na primeira especial, acabando por marcar definitivamente a diferença para a concorrência a partir de meio do rali, caminhando para a primeira vitória da temporada.

Sobre esta sua vitória na prova de estreia da competição, o jovem Diogo Gago começou por dizer que ficou "um pouco surpreendido com o andamento adoptado desde o início. Entrámos para o rali com a ambição de andarmos o melhor que sabemos, dentro dos limites e com isso conseguimos logo ganhar o primeiro troço. A partir daí entramos numa luta do meu ponto de vista espectacular com o João Ruivo e com o Gil Antunes, que me deixou bastante animado".

"Sem nunca perder a concentração, continuámos com um andamento muito consistente, até que tanto o Gil como Ruivo tiveram problemas e isso fez-nos baixar um pouco o ritmo nas últimas especiais, de forma a pouparmos material. Assim acabámos por conseguir alcançar a primeira vitória da época, que dedico á minha equipa de mecânicos Monteiro Competições, aos meus patrocinadores Eni, Chaveca e Janeira mas em especial ao meu PAI e Família", prosseguiu Diogo Gago.

Para além da vitória no Desafio Modelstand, a dupla terminou a prova num excelente quinto posto absoluto, vencedores no Campeonato Júnior e ainda primeiros na Classe 1, com Diogo Gago a considerar que "foi um rali cheio de pontos positivos. As indicações não podiam ser melhores e agora vamos continuar a trabalhar para conseguir alcançar outras boas prestações, mas mantendo os pés bem assentes na terra para continuar uma evolução que tem que ser gradual", finalizou.

A próxima prova do Desafio Modelstand será o Rali Cidade de Castelo Branco, que terá lugar nos dias 9 e 10 de Março, marcando o regresso dos ralis á cidade albicastrense.

Press Sports Multimedia
- Foto de Tiago Soares da Costa - Direita3

Leia Mais

segunda-feira, fevereiro 20

Escolhas erradas comprometem resultado!


Este sábado realizou-se a 4ª edição do Rali de Barcelos, uma vez mais organizado pelo CAM e pelo município de Barcelos.


A prova minhota, com a sua típica estrutura de troços em linha, não correu de feição á equipa A.MaiaSport, onde Júlio Maia sempre acompanhado por Alexandre Rodrigues a bordo do Peugeot 206 S1600, tiveram uma prova complicado no acerto da viatura francesa.

O rali começou cedo onde os pisos frios e húmidos não estavam de acordo com as escolhas de pneus feitas pelo piloto. “Começamos com algumas cautelas, pois este rali é sempre complicado pelo seu típico formato, na tentativa ganhar confiança no 1º troço, para atacar nas retantes classificativas. Mas tal não foi possível, pois a mistura de pneus na frente do carro foi completamente errada o que nos obrigou a ter demasiadas cautelas de forma a evitar uma saída. Para a secção da tarde tentamos alterar as coisas mas agora, foi a escolha nos pneus traseiros a comprometer. Foi um rali mesmo muito difícil para nós, no qual já tiramos algumas conclusões para no futuro não voltarmos a errar” comentou desanimado o piloto apoiado pelos lubrificantes LIQUI MOLY, CRÉDITO AGRICOLA e WACKER NEUSON que terminou a prova minhota em 18º da geral e 9º da classe 1.

A próxima prova, o Rali de Castelo Branco, realiza-se daqui a 3 semanas e a equipa estará novamente presente, agora também com a dupla Manuel Martins / Rui Vilaça (Peugeot 206 Gti), que irão fazer a sua estreia em 2012, depois de serem obrigados a “faltar” á prova de Barcelos.

A equipa agradece o apoio de todas a empresas de que continuam a acreditar no nosso projecto onde destacamos a: LIQUI MOLY, CRÉDITO AGRICOLA, WACKER NEUSON, A.MAIA LDA, BAR MOINHOS AO VENTO, AUTO COSTA E POVOACAR entre outros.

press A.Maia Sport

Leia Mais

WRC: Patrik Sandell em Portugal com a Prodrive

O sueco Patrik Sandell já tinha dito na Suécia que pretendia fazer mais provas com o MINI JCW WRC, tendo sido hoje confirmado no Rally de Portugal.


Patrik Sandell fez a sua estreia com o JCW WRC no Rally da Suécia, tendo sido o melhor classificado dos pilotos da MINI na prova, beneficiando em grande parte do conhecimento das especiais de neve e gelo do seu país. Na altura, Sandell ainda não tinha a certeza quanto ao seu futuro desportivo, mas deixou a porta aberta para realizar mais algumas provas com a Prodrive.

Esta segunda feira a Prodrive confirmou-o como companheiro de equipa de Dani Sordo para o Rally de Portugal, com o sueco a ficar assim com o #52, juntando-se a Sordo, Armindo Araújo e Paulo Nobre como pilotos da MINI na prova portuguesa.

publicado em Supermotores

Leia Mais

sábado, fevereiro 18

Estreia em grande para Diogo Gago

Diogo Gago / Jorge Carvalho dominaram totalmente entre os concorrentes do Desafio Modelstand no Rali de Barcelos, obtendo a vitória na estreia do algarvio nesta competição.

Fazendo uma prova muito competitiva e estratégica do ponto de vista desportivo, Diogo Gago / Jorge Carvalho, alcançaram uma excelente vitória no Rali de Barcelos entre os concorrentes do Desafio Modelstand. O piloto algarvio comandou sempre ao longo das nove especiais de classificação, mas bastaram apenas três vitórias em troços para se impor nesta prova.
As circunstâncias da prova também ajudaram Diogo Gago a vencer meritoriamente esta prova. Se foi o mais rápido no troço inaugural, Gago teve que contar depois com a oposição de Gil Antunes, que venceu os três troços seguintes, mesmo tendo evidentes problemas de embraiagem em toda a prova (que “patinava” bastante).
Outra circunstância da prova, foi o atraso de João Ruivo antes do início 4º troço, quando estava a apenas 0,2s de Gago. Um problema com um tirante do 206 GTi, levou João Ruivo a fazer uma intervenção técnica no seu carro na ligação, penalizando 1m10s.
A terceira circunstância, acabou por arredar Pedro Fins da luta pelos primeiros lugares. O acidente de um concorrente do Open, levou a que o troço fosse neutralizado, tendo sido atribuídos tempos a todos os restantes pilotos que partiam atrás, acabando Fins (e não só) por somar quase 50 segundos de atraso… sem nada poder fazer.
Com Diogo Gago na frente, com Gil Antunes a perder cada vez mais tempo arrastando-se até final para não perder os preciosos pontos do segundo lugar, acabou por ser o regular Sérgio Vaz, que fez também uma excelente prova a subir ao 3º lugar entre os concorrentes do Desafio Modelstand.
Ruivo ficou no quatro lugar (que sem a penalização teria ficado no 2º lugar a 1,4s de Gago!!!), Fins na quinta posição, mas ambos mostram que podem ser protagonistas na luta pelas vitórias já nas próximas provas.
Nuno Coelho e Salvador Gonzaga, que protagonizaram uma interessante luta, foram também vítimas do tempo que lhes atribuíram no 3º troço, que os arredaram do Top 5, tendo João Castela fechado o lote de pilotos que terminaram classificados no Desafio Modelstand.
Foi mais um bom rali, com muitas incidências e com um vencedor surpresa, que mostrou nesta sua primeira presença no Modelstand que é um dos candidatos ao primeiro lugar”, disse José Costa, da Exporacing, entidade organizadora do Desafio Modelstand, acrescentando que “ficou demostrado que podem ser vários os pilotos a lutar por esta competição, pelo que se espera de novo grande animação já no Rali de Castelo Branco”.
CLASSIFICAÇÃO FINAL (provisória)
1º Diogo gago / Jorge Carvalho 39m34,4s
2º Gil Antunes / Carlos Ramiro a 33,1s
3º Sérgio Vaz / Bino Santos a 59,8s
4º João Ruivo / João Peixoto a 1m11,4s
5º Pedro Fins / Sérgio Rocha a 1m34,4s
6º Nuno Coelho / Pedro Alves a 1m44,6s
7º Salvador Gonzaga / Paulo Lopes a 1m48,8s
8º João Castela / Ricardo Faria a 2m14,9s

press Modelstand, in MotoresMagazine

Leia Mais

Peres vence em Barcelos. Gago melhor Junior e Modelstand

Fernando Peres conseguiu a sua segunda vitória no Campeonato Open 2012 ao levar a melhor no Rali de Barcelos, prova que teve lugar este sábado com organização do Clube Automóvel do Minho.

O piloto do Porto voltou a apresentar-se muito forte comandando a prova da primeira à última classificativa, conseguindo ser mais rápido em sete das oito especiais disputadas. De qualquer forma, Fernando Peres teve sempre oposição, passando alguns pilotos pelo segundo posto. Alberto Cabral foi o primeiro, mas teve uma saída de estrada logo a seguir e desistiu. Mais tarde, Mário Barbosa ficou perto da liderança, mas atrasou-se em virtude de uma neutralização no terceiro troço. Em seguida, Daniel Nunes passou para a segunda posição, mas problemas mecânicos ditaram o abandono. Mas não ficamos por aqui, pois João Barros também passou pelo lugar, mas também viu o azar bater à sua porta e ficou pelo caminho. Com tudo isto Luis Mota, que rodou sempre nos lugares da frente, mas um pouco longe, acabou por herdar a posição. De qualquer forma, o piloto do Cartaxo, venceu no Campeonato Regional de Ralis Norte.
Diogo Salvi fechou as presenças no pódio, depois de uma atuação segura, beneficiando também com os problemas de pilotos que rodaram à sua frente. Começou em posições mais baixas, mas pouco a pouco foi subindo lugares para ficar com a terceira posição.
Sempre com uma condução espetacular, Eduardo Veiga foi o quarto classificado, tendo pelo caminho um toque de traseira do lado esquerdo que ainda provocou alguns danos no seu carro, mas mesmo assim não o prejudicou no caminho para a quarta posição.
A fechar o lote dos cinco primeiros ficou Diogo Gago, que foi o melhor entre os concorrentes do Desafio Modelstand, competição monomarca com os Peugeot 206 GTI. Neste particular, a luta pela vitória foi muito forte, estando também nestas circunstâncias João Ruivo e Gil Antunes. O primeiro teve problema com um tirante da barra estabilizadora e penalizou 70 segundos afastando-o de uma possível vitória. Já Gil Antunes teve alguns problemas de embraiagem e já não conseguiu chegar mais a frente tendo que se contentar com o segundo posto. Com os problemas de João Ruivo, que ficou em quarto, Sérgio Vaz ascendeu ao terceiro posto, enquanto Pedro Fins, que também esteve na luta numa primeira fase, até uma neutralização numa classificativa, fechou a lista dos cinco primeiros.
Voltando ao Regional Norte, André Pimenta e Rui Salgado, foram segundo e terceiro, enquanto no Troféu Nacional de Clássicos Aníbal Rolo conseguiu mais um triunfo, com Pablo Gomez e German Gomes, nas posições seguintes. Por fim, no Campeonato Júnior, Diogo Gago levou a melhor, na frente de Luis Bastos e André Ribeiro.

publicado em Clube Automóvel do Minho

Leia Mais

“Desafio” SATA motiva ACB Racing


O SATA Rallye Açores é este ano uma prova de estreias. Três campeonatos e um troféu arrancam na próxima semana em São Miguel. Também a ACB Racing vai enfrentar uma nova etapa da sua história com uma equipa reforçada e a moral em alta como resultado do trabalho aturado de preparação em que todos os pormenores foram tidos em consideração.


Em termos competitivos, a ACB Racing mantém-se como a estrutura base de Ricardo Carmo e Jorge Diniz, os vice-campeões dos Açores de ralis. Mas para além do terceirense, mais dois pilotos de renome optaram pelos serviços da equipa liderada por António Castelo Branco. Luís Miguel Rego, acompanhado por Pedro Rodrigues, e Henrique Moniz, navegado por Pedro Machado, fazem agora parte da “família” ACB Racing.

Dos objectivos das três duplas para o SATA Rallye Açores há a retirar um denominador comum, a ambição com que encaram as suas presenças na prova máxima do desporto açoriano.

Ricardo Carmo, que conta novamente com o apoio do Team Além Mar, o que lhe permite manter a actividade, sente este ano “maior responsabilidade por ser o actual vice-campeão dos Açores”. O piloto terceirense explica que este teria sido o “ano ideal para evoluir o carro mas, não sendo possível, há que aproveitar o facto de me sentir muito à vontade ao volante do EVO IX para o “puxar” ao máximo”.

Sobre o que seria um bom resultado, Ricardo Carmo revela que gostaria de “alcançar o pódio dos açorianos, tal como em 2009” não se esquecendo ainda de realçar que a sua será a única equipa terceirense no rali. Também por esse facto, o piloto está a receber manifestações de grande apoio o que naturalmente transmite muito ânimo para encarar esta participação na prova portuguesa do IRC.

Quem também espreita um lugar no pódio dos açorianos é Luís Miguel Rego, apesar de esta ser a estreia do piloto no SATA Rallye Açores. “Esperamos encontrar dificuldades ao longo da prova até porque os nossos adversários mais directos já são quase veteranos nas lides do rali” começa por afirmar o sempre realista Rego Jr. No entanto, o jovem piloto quer transformar as dificuldades em oportunidades, encarando-as como “desafios que me permitirão evoluir”.

Luís Miguel Rego recusa traçar metas muito ambiciosas atendendo à sua falta de experiência na prova pelo que “os objectivos passam por arrecadar o máximo de pontos possível para o Campeonato dos Açores de Ralis (CAR) e, se possível, conquistar um lugar entre os três melhores Açorianos”.

Luís Miguel Rego rotulou ainda o acordo de parceria com a ACB Racing como muito importante porque “nos possibilita o beneficiar do serviço de assistência para todo o CAR”.
Também nas duas rodas motrizes a ACB Racing ganhou presença de destaque com o acordo celebrado com Henrique Moniz e Pedro Machado. Os jovens micaelenses vão nesta prova estrear o seu C2 R2 Max em pisos de terra, partindo, portanto com algumas cautelas: “Vamos começar por jogar um pouco à defesa, não só pelo desconhecimento do carro que iremos “aprendendo” com os quilómetros mas também porque não vamos poder reconhecer da melhor maneira”. Os adversários não devem, no entanto, esperar facilidades por parte de Moniz e Machado que prometem “andar o máximo” que puderem, embora reconheçam que é fulcral chegar ao fim para recolher a melhor pontuação possível para o CAR.

Estrategicamente, a aposta passa por “defender nos troços ou partes novas, e tentar atacar noutros onde me sinto mais à vontade”, explica o piloto que não deixou passar a oportunidade para agradecer o apoio dos patrocinadores.

António Castelo Branco, Director Técnico e máximo responsável pela ACB Racing salienta a “responsabilidade de arrancar com a estrutura reforçada e aumentada logo numa prova com o grau de dificuldade do SATA Rallye Açores”. Ainda assim, a ACB Racing está preparada para o desafio, fazendo deslocar da Terceira até S. Miguel meios e logística de monta: “Teremos ao dispor 3 carrinhas de assistência e seis técnicos prontos para qualquer eventualidade” revela António Castelo Branco que confia em que tudo irá correr bem: “Se numa prova com a extensão e dureza do SATA conseguirmos fazer um bom trabalho, então isso significa que estamos prontos para tudo!”

Francisco Veloso/ACB Racing Press

Leia Mais

Ricardo Teodósio: "FPAK devia pensar bem e ouvir os pilotos"


Ricardo Teodósio deu uma entrevista ao 16 válvulas onde explica as dificuldades de correr em ralis, criticando a FPAK, Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting. Inscrito para o Rali dos Açores, o algarvio conta-nos porque vai estar ausente da primeira prova do IRC e do campeonato português. Ficamos ainda a conhecer que os seus projetos para 2012 estão em suspenso devido à falta de resposta de patrocinadores.



Neste depoimento, o piloto algarvio expressa claramente os "males" dos ralis em Portugal, dizendo que a maioria anda mal porque prefere terminar provas a dar espetáculo: "Que espetacularidade tem o CPR, onde quase todos andam a direito, ninguém dá espetáculo e anda quase tudo com medo que os carros se partam? Se queres ganhar o CPR quase tens de andar o ano inteiro a passear de carro...", questionando-se também o porquê de não haver regulamentos que tirem tantos carros que aí estão parados nas garagens: "Se eu tenho carro porque não posso participar? Desde que as normas de segurança estejam asseguradas e homologadas, porque não posso correr? Há tantos carros em casa guardados que deviam vir para a rua apanhar sol..."

Por fim, revela ambição para disputar o CPR ou em alternativa o Open, com o regresso ao Mitsubishi Evo X , mas terá sempre de ter apoios para além do "mãetrocínio" Teodósio Uma entrevista a não perder...


VER E OUVIR EM : AUTOSPORT

Leia Mais

sexta-feira, fevereiro 17

VII Troféu Rally TT Cidade de Elvas

O Clube 27 tem utilizado o Facebook para deixar algumas informações sobre o Troféy Rally Cidade de Elvas. Desta feita, com 4 provas (mais uma que em edições anteriores), tem início em 3 de Março. Esperam-se mais novidades.


Calendário de provas provisório de rally 2012 do clube27 - Elvas!
1º-dia 3 de Março de 2012
2º -dia 26 de maio de 2012
3º -dia 6 de Outubro de 2012
4º-dia 1 de Dezembro de 2012

Informações e imagem publicado no Facebook Clube27

Leia Mais

Sérgio Paiva no Rali de Barcelos

A dupla Sérgio Paiva e Frederico Carvalho irão estar presentes na próxima edição do Rali de Barcelos, prova esta que será pontuável para o Campeonato Open de Ralis, Campeonato Regional Ralis Norte, Campeonato de Portugal Júnior de Ralis e ainda Desafio Modelstand, que irá já para a estrada este sábado.


A prova em pisos de asfalto servirá essencialmente para a equipa testar o novo Peugeot 106 GTi MK2 estreado no 2º CAM Rally Festival, sendo que para já ainda estarão presentes com o motor de série.
Como nos refere Frederico Carvalho “ Vamos a Barcelos com o intuito de testar o novo carro que para já vai com o motor de série. Mesmo sendo um teste, esperamos andar num bom ritmo e dar algum espectáculo. Temos que agradecer a todos que trabalham para que fosse possível ter este novo carro. Um muito obrigado ao Octávio, ao Armando e ao grande impulsionador desta equipa, o Miguel Malafaya”.
O Rali de Barcelos disputa-se apenas no dia de sábado, com os concorrentes a ter que percorrer cerca de oito especiais, antes do pódio final que está previsto para o parque da feira às 20h00.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

Gil Antunes - “Objectivo é lutar por um lugar nos três primeiros”


Será novamente em Barcelos que terá palco mais uma jornada do Campeonato Open de Ralis, e do Desafio ModelStand, que na prova em pisos de asfalto terá assim a sua primeira prova de 2012.

Presente no troféu, estará o piloto de Sintra Gil Antunes, que depois uma época inicial onde foi um dos principais nomes da competição, renova agora ambições para lutar pela vitoria no troféu em 2012

O piloto do Peugeot 206 GTi terá desta feita a seu lado Carlos Ramiro, que o irá acompanhar ao longo da temporada, nas nove provas que completam o Campeonato Open de Ralis.

Para o Rali de Barcelos, Gil Antunes e Carlos Ramiro ainda não testaram as novas suspensões, pelo que os primeiros quilómetros serão sobretudo para ter uma primeira noção das reacções no Peugeot. Como nos salienta o piloto, "Vamos dar o nosso melhor, ainda não tivemos a possibilidade de testar o carro com as novas suspensões, pelo que inicialmente no rali vamos ver qual o comportamento do carro e tentar perceber quais as principais diferenças. Queremos tentar andar nos três primeiros, sabemos que este ano voltamos a ter adversários muito fortes, mas vamos fazer o rali 100% concentrados e andar o mais regular e consistentes para que tudo corra em pleno nesta prova”.

O Peugeot 206 Gti estará a cargo novamente da SFR Motorsport, que fez uma profunda revisão ao carro desde o Rally Montelongo, que em Barcelos irá apresentar já a nova imagem para a época de 2012.

Certo é também já a presença de Gil Antunes e Carlos Ramiro no Sata Rally Açores 2012, com um outro Peugeot 206 Gti da SFR Motorsport, inserido na caravana do Campeonato de Portugal de Ralis e do IRC.


press Nuno Pimenta

Leia Mais

«Salvador Gonzaga motivado para Barcelos»


O piloto do Porto Salvador Gonzaga irá iniciar a sua época desportiva já neste próximo fim se semana, com a realização do Rali de Barcelos, prova pontuável para o Campeonato Open de Ralis e Desafio Modelstand.


O piloto do Peugeot 206 Gti esteve presente no Rali Montelongo de forma a fazer já um pequeno teste, mas que por motivos de saúde, foi obrigado a não alinhar mesmo antes de o rali arrancar.
Assim sendo a equipa esteve no passado fim-de-semana em Vieira do Minho a testar, efectuando algumas dezenas de quilómetros com o 206, onde em conjunto com o seu preparador, a Carlos Matos competições, conseguiram encontrar o melhor acerto para o carro, essencialmente nas novas suspensões que os concorrentes do Desafio ModelStand serão obrigados a utilizar.
Como nos adiantou o piloto “foi essencial termos efectuado o teste, pois permitiu me voltar a entrar num ritmo de prova e perceber as principais alterações que o carro tem com estas novas suspensões. Tudo correu em pleno e o teste foi muito produtivo, pelo que vamos para Barcelos muito motivados. No ano anterior, apesar de termos desistido, enquanto andamos estamos a andar muito bem, pelo que no presente ano vamos querer voltar a andar entre os primeiros do troféu. Em 2012 voltamos a contar com adversários muito fortes, mas acho que nas últimas provas evoluímos bastante, pelo que penso que iremos conseguir já andar perto dos três primeiros”.
Em Barcelos Salvador Gonzaga e Paulo Lopes irão mostrar as novas cores do 206 Gti, assim como os novos parceiros que apostaram na equipa para a presente temporada, que uma vez mais se centra no Open de Ralis e Desafio ModelStand. Além destas provas, é quase certa a presença da equipa no Rally Serras de Fafe.
O Rali de Barcelos disputa-se no Sábado, com os concorrentes a percorrer cerca de 170 quilómetros, sendo 65 destes divididos pelos oito troços cronometrados. A prova arranca às 8h00 no Parque da feira, sendo que o pódio final será novamente aqui, mas às 20h00.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

Noberto Santos: “Terminar o rali e rodar com o carro”


Centrando para já o seu projecto no Campeonato Open de Ralis, o piloto do Porto Norberto Santos irá estar presente na próxima prova do Campeonato, o Rali de Barcelos, que no presente ano terá já a sua quarta edição.



Na prova que será ainda pontuável para o Campeonato Regional Ralis Norte, o piloto mantém a aposta no seu Opel Astra GSI, tendo a seu lado Daniel Silva, num rali onde a equipa centra essencialmente o objectivo de terminar.
Como nos refere o piloto “Vamos para Barcelos essencialmente centrados em terminar o rali. No Montelongo, devido ao problema com a mola dianteira acabamos por rodar muito pouco, e neste inicio de época é bastante importante para nós fazer muitos quilómetros com o carro. Primeiro porque foi um carro todo feito de novo e tem sempre mais algumas coisas a rever para chegar ao setup que pretendemos e depois e essencialmente porque pretendo ter um bom conhecimento do mesmo, para nas provas futuras conseguir tirar todo o máximo partido no nosso carro e fazer bons resultados.
Já temos tudo pronto, o carro foi novamente todo revisto, pelo que esperamos que desta vez corra tudo em pleno. Vamos motivados, vamos tentar nos divertir também, mas sempre centrados no objectivo de terminar o rali e fazer o máximo de quilómetros. Quanto a resultados, quer nos campeonatos, quer na classe, no final da prova logo se vê
”.
Norberto Santos e Daniel Silva terão uma vez mais o seu Opel Astra ao cuidado da estrutura da NP Sport, equipa esta que fez e desenvolveu todo o carro.
O Rali de Barcelos tem um total de oito provas especiais de classifica, sendo que apenas uma delas será repetida por duas vezes, pois nas restantes seis os concorrentes efectuaram apenas uma passagem. Todo o centro nevrálgico do rali será em pleno centro de Barcelos, sendo o Parque Fechado e de Assistência no Parque da Feira e o secretariado no Pavilhão Municipal.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

quinta-feira, fevereiro 16

Teodósio falha SATA Açores

Infelizmente ainda não é desta que o Ricardo Teodósio volta ao pelotão do Campeonato de Portugal. A falta de respostas de potenciais parceiros não permitem a presença na prova açoreana, no entanto, fica a certeza de que está a tentar viabilizar um projecto para o CPR 2012.


A comunicação foi feita através do Facebook pelo próprio:
"Pessoal lamento informar mas as respostas não vieram e assim somos obrigados a não participar mas ainda não perdemos a esperança que as respostas venham para fazer o CPR porque ficam a faltar 7 ralis e como somos obrigados a escolher 6 sendo assim ainda temos hipóteses. abraço e obrigado por o apoio."

imagem Manuel Oliveira - Casinos2009

Leia Mais

Competisport mantém aposta no EVO IV


Depois do bom inicio de época no Rali Montelongo, a equipa do Cartaxo Competisport prossegue agora para Barcelos para a 4ª edição do Rali de Barcelos, prova a cargo do Clube Automóvel do Minho.

Apesar de inicialmente estar previsto, ainda não será nesta segunda ronda que a dupla Luís Mota e Alexandre Ramos irão regressar com o Mitsubishi EVO VII. O carro tem sido alvo de algumas evoluções que foram já aplicadas no EVO, mas falta ainda fazer alguns testes ao mesmo, pelo que terá de ficar para a próxima prova o regresso do carro.
Como tal a equipa mantém a aposta no ganhador EVO IV, viatura com a qual conseguiram assegurar em Fafe a terceira posição da geral.
Para Barcelos os objectivos centram-se mais uma vez no Open de Ralis e no Regional Norte. Apesar de já terem mais que provas dadas no asfalto, Luís Mota continua a ter nos pisos de terra o seu “terreno” pelo que nestas provas o grande objectivo é mesmo assegurar o melhor resultado possível, rodando sempre dentro dos três primeiros, para quando chegar à fase da terra, e aí sim atacar em máxima força.
Nesta prova a equipa conta com bastantes adversários candidatos também aos lugares do pódio, mas a dupla do Cartaxo não pretende deixar os seus créditos por mãos alheias e tudo farão para rodar nos lugares da frente.
O Rali disputa-se durante o dia de sábado, tendo inicio às 8h00 no parque da feira. Segue-se oito provas especiais de classificação num total de 65 quilómetros em contra relógio. O pódio final está previsto para as 20h00 também no parque da feira em Barcelos.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

Daniel Nunes - “Manter andamento do Montelongo”


Será em Barcelos que terá palco a próxima jornada do Campeonato Open de Ralis, o 4º Rali de Barcelos, prova esta que será também pontuável para o Campeonato Regional Ralis Norte e ainda para o Campeonato de Portugal Júnior de Ralis.

A prova em pisos de asfalto contará com a dupla de Sintra Daniel Nunes e Daniel Amaral, que serão um dos principais nomes na luta pelos lugares do pódio na prova do Clube Automovel do Minho.

A equipa vem de um excelente segundo lugar na prova inaugural, que além de os lançar bem na época no Open, permiti-lhes partir para o Rali de Barcelos na liderança do Campeonato Regional Ralis Norte e do Júnior.

Nesta segunda jornada, e como nos salienta o jovem piloto “queremos manter a mesma estratégia que tivemos no Montelongo. Fazer uma prova em pleno, sem erros e com um andamento seguro, pensado sempre num bom resultado. No Montelongo tudo correu bem e para Barcelos queremos ter a mesma sorte. Este ano queremos já nesta fase inicial de época assegurar o máximo de bons resultados para irmos compondo a nossa época no Open e ser uns dos principais candidatos aos três primeiros lugares. Em termos de Regional Norte também queremos fazer um bom resultado, até porque em princípio devemos ir às próximas provas”.

A dupla do Mitsubishi Evo VI ocupa no momento a segunda posição do Campeonato Open de Ralis, primeiro no Regional Norte e também no Campeonato Júnior.

O Rali de Barcelos disputa-se apenas no sábado, tendo os concorrentes que efectuar oito provas especiais de classificação, num programa que será um pouco diferente do ano anterior, pois os troços apresentam algumas modificações.
No total as equipas percorrem 169,16 km, sendo 64,47 dos quais disputados em contra-relógio.

press Nuno Pimenta

Leia Mais

SFR Motorsport com aspirações à vitória no Desafio ModelStand


Depois do inicio de época em Fafe, com o Rally Montelongo, a caravana do Campeonato Open de Ralis e Desafio Modelstand mantém-se no norte do país com mais uma edição do Rali de Barcelos, prova em pisos de asfalto, sob a responsabilidade do Clube Automóvel do Minho.

Para a SFR Motorsport, é o arranque a sério da temporada, pois nesta mesma prova tem palco o inicio do troféu bem mais disputado em Portugal, o Desafio ModelStand que utilizado os Peugeot 206 Gti.
A equipa liderada por José Figueiredo, tem agora mais um nome candidato aos lugares do pódio, com a entrada de Pedro Fins e Sérgio Rocha, que se juntam assim a Gil Antunes e Carlos Ramiro.
Gil Antunes e Carlos Ramiro são sem dúvida um dos principais nomes a ter em conta na luta pela vitória na competição monomarca, até porque o piloto de Sintra ganhou esta mesma prova em 2011.
Como nos refere o piloto “Vamos dar o nosso melhor, ainda não tivemos a possibilidade de testar o carro com as novas suspensões, pelo que inicialmente no rali vamos ver qual o comportamento do carro e tentar perceber quais as principais diferenças. Queremos tentar andar nos três primeiros, sabemos que este ano voltamos a ter adversários muito fortes, mas vamos fazer o rali 100% concentrados e andar o mais regular e consistentes para que tudo corra em pleno”, concluiu o piloto.
Pedro Fins e Sérgio Rocha já tiveram um primeiro teste com o 206 Gti, que se revelou muito produtivo.
Como nos refere o piloto “Hoje á tarde estivemos em Argas a fazer um primeiro teste com o carro. O meu principal objectivo neste primeiro Rali, é antes de mais terminar. Terminar o melhor classificado possível, mas terminar! O teste correu bem, mas foi um teste que apenas serviu para ter um primeiro contacto com o carro. Espero no final do Rali, e mais tarde quando voltar a testar novamente já o poder conhecer o suficiente para o pôr mais ao meu gosto! Não faço um Rali á quase 4 anos, por isso a falta de ritmo, aliada ao desconhecimento do carro é uma grande desvantagem para este primeiro Rali. Vamos procurar fazer o melhor possível, mas sempre muito atentos estes factores. Se tudo nos correr bem em Barcelos, na próxima prova já iremos estar bastante melhor”.
O Jovem André Ribeiro também estará presente no rali, estando agora o seu Skoda Fabia TDI entregue aos cuidados da SFR Motorsport. A primeira prova do ano correu mal para o piloto que viu o seu Skoda partir uma transmissão no inicio da primeira especial. Em Barcelos os principais objectivos, centram-se mais uma vez em rodar com este novo carro e fazer um bom resultado no Campeonato de Portugal Júnior de Ralis.

press Nuno Pimenta

Leia Mais